Não sabe o seu
numero de eleitor?
Não sabe o seu numero de eleitor?
Aceda ao site do Ministério da Administração Interna.
Consulte aqui!
Balcão Virtual
não perca tempo.
Balcão virtual
Aqui pode tratar de todos os assuntos relativos à Junta!
Consulte aqui!
Fotos
visite a galeria.
Galeria de fotos
Visite a galeria de fotos e surpreenda-se!
Consulte aqui!
Newsletter
subscreva já!
 
Como classifica o site da Junta de Freguesia?
 





Agrupamento de Escuteiros n.º 969

A história do escutismo em Aguada de Cima remonta há quase setenta anos, poucos anos depois da entrada do movimento em Portugal. O agrupamento de que falamos fundou-se nos finais dos anos 30, mais ou menos há sessenta e oito anos segundo o testemunho dos elementos que dele faziam parte e cujas memórias já são um pouco escassas.

De entre o grupo de lobitos e exploradores, constavam nomes da nossa freguesia como , por exemplo, o do falecido Prof. César Santiago que era o chefe do agrupamento talvez por ser o mais velho da altura e já estar inserido na vida activa da sociedade Aguadense.
Com este faziam grupo o seu irmão, o Sr. Adolfo Santiago, Diamantino Abrantes (falecido), Dimas Abrantes e o seu irmão Júlio Abrantes, Leonel Fagundes (falecido) que vivia no Vale do Lobo, Ademar Ferreira da Costa (falecido), Álvaro Simões Grilo, entre outros. Este grupo teve conhecimento do movimento escutista através de um padre de Travassô, dirigente daquele agrupamento e com quem o agrupamento de Aguada de Cima mantinha bastante contacto. Foi com o agrupamento de Travassô que o nosso grupo de rapazes realizou muitas aventuras e foi também lá que se fizeram vários acampamentos. O nosso grupo também acampou no campo de futebol de Oliveira do Bairro, nas "barreiras" na Forcada, entre outros sítios mais. O agrupamento durou cerca de 5/6 anos.
Passadas décadas, em 1990, um grupo de pessoas da nossa freguesia, Sérgio Figueiras , que era escuteiro, Clotilde e Maria Helena, que tinham filhos num agrupamento do nosso concelho, decidiu juntar-se e propor ao actual chefe do Agrupamento 969 o arranque de um agrupamento de escuteiros em Aguada de Cima.
O Vítor aceitou o desafio. Depois de tratarem dos primeiros pormenores para a concretização deste sonho em Aveiro, o chefe regional da altura, chefe Gambôa, e o nosso assistente Padre Augusto prontificaram-se a ajudar e apoiar esta criação. O Chefe Vítor, a chefe Clotilde, a Maria Helena e o Domingos frequentaram o CI - curso de iniciação - que depois só concluíram os dois primeiros. Durante esta formação inicial, a direcção reunia em casa particular.

 Mais tarde as reuniões semanais escutistas passaram a realizar-se num espaço emprestado em S. Martinho. O primeiro acampamento realizou-se em Vale da Mó no Verão de 1991 com cerca de 15 elementos, exploradores e pioneiros. As primeiras promessas realizaram-se no mês de Outubro desse mesmo ano, apadrinhadas pela Dª Aurora Abrantes, tendo o agrupamento em formação mais dois futuros dirigentes.
Desde então realizaram-se acampamentos por todo o nosso concelho e arredores, bem como pelo território continental e insular, destacando-se locais como: S. Jacinto, Palhaça, Ílhavo, Serra do Caramulo, Serra da Estrela, Gerês, Algarve e Açores. Entre as actividades escutistas que o agrupamento tem proporcionado na nossa freguesia, recorde-se o acampamento da antiga Zona da Bairrada, no Salgueiral, com cerca de 600 escuteiros, as Escolas de guias das Iª e IIIª secções, o Dia do Lobito, a co-organização do Acampamento de Área da IIIª secção. Com o objectivo de contribuir sempre para a formação pessoal das nossas crianças e jovens, o agrupamento 969 tem promovido acções culturais, religiosas e tradicionais com a incessante colaboração de todas as comissões de pais que o têm vindo acompanhar ao longo da sua existência. Neste âmbito realizou-se a 1ª corrida de carros de rolamentos do concelho, corrida de trotinetes, o ciclo-paper anual que faz parte dos jogos tradicionais da Festa das Almas, espectáculos de variedades em S.Martinho, Forcada e Cefas.
No plano cívico, o agrupamento não tem deixado de prestar a sua colaboração à freguesia, ao concelho e até ao distrito. Tem participado na recolha de alimentos para o Banco Alimentar; peditórios para a cruz vermelha, luta contra o cancro, campanhas de Natal para pessoas carenciadas, entre outros. O agrupamento participou ainda no recenseamento de tráfego organizado pelo governo civil de Aveiro e em voltas ao termo pela freguesia de Aguada de Cima. Toda a vontade de estar presente e em ajudar em iniciativas como estas e o dinamismo que o agrupamento 969 continua a ter neste momento deve-se também à ajuda de muitas empresas, não só da nossa freguesia mas também do nosso concelho bem como a individuais e amigos que dia-a-dia apostam na capacidade que o escutismo tem de tornar o mundo em que vivemos um pouco melhor.
Hoje, depois da nossa sede ter passado pelos lugares de S.Martinho, Vila, pelas antigas instalações da EB 2, 3 de Aguada de Cima e actualmente em frente à estação dos Correios, o agrupamento de Aguada de Cima tem projectada a construção da sua própria sede no Sabugueiro com uma área de aproximadamente 4800 m2, tendo sido uma parcela do terreno gentilmente doada para albergar os cerca de 80 escuteiros do 969. Este projecto contempla salas de formação que se destinam aos jovens da nossa freguesia nas mais diversas áreas. O projecto inclui ainda uma sala anfiteatro para usufruto das empresas da nossa freguesia.
O agrupamento 969 de Santa Eulália vai continuar a sua missão para um mundo mais são começando pela nossa freguesia. Os jovens que integram o nosso movimento destacam-se pela sua prestatividade e generosidade numa incessante caminhada para o serviço gratuito aos outros. Cada vez mais é importante ocupar as nossas crianças e jovens em actividades saudáveis com o respeito pela natureza e com vista a um desenvolvimento sustentável. É nesta perspectiva que os chefes deste agrupamento se dão de grande vontade a este movimento que tantos jovens alicia e forma.

Ver galeria de fotos associada
»
Noticias associadas »
« voltar